20.8.17

[Primeiras Impressões] Na Mesma Página


 Giuliana Gouveia, 22 anos, moradora da Tijuca, Rio de Janeiro. Recém-formada em letras busca uma vaga como professora de português. É dedicada, possui experiência em aulas particulares.... E blá... blá... blá... Nada disso estava sendo suficiente para que Giuliana alcançasse seu desejo de ser professora. Naquele instante, seu sonho era como um jardim repleto de flores mortas ou destroçadas. Seria ela capaz de recuperá-lo?! Seu noivo, contador bem-sucedido de uma grande rede de hotéis, acredita que só podemos almejar uma coisa na vida, no caso dele o dinheiro, e que sacrifícios precisam ser feitos para que um de seus desejos seja alcançado. O chefe tempo parece disposto a misturar o passado de Giuliana ao presente, trazendo oportunidades para o futuro e a empresa vida vai lhe mostrar, através de um certo alguém, que talvez possamos ter tudo que quisermos, bastando que sejamos quem queremos ser. Será mesmo que amor, sonho e sucesso não ficam na mesma página da vida?

13.8.17

[Resenha] Ferrugem

Autor (a): Marcelo Moutinho
Editora: Record
Ano: 2017
Lido em: junho de 2017
Nº de páginas: 384
Onde Comprar: AMAZON
Livro recebido em parceria com o autor


O assunto de Ferrugem é a paisagem humana, os grandes dramas corriqueiros, a vida que passa. Desfilam por aqui personagens ímpares, insuspeitas, inesquecíveis, ainda que aparentemente comuns: a moça soropositiva, caixa de supermercado, que reencontra o antigo namorado; a cobradora de ônibus que dá conselhos amorosos a um passageiro; o cantor de boate que imita Roberto Carlos. O valor literário dos contos de Marcelo Moutinho não está em tramas surpreendentes ou inusitadas, mas na alta-voltagem poética que a voz do narrador consegue extrair de situações vulgares.

29.7.17

[Resenha] O Último dos Guardiões - Diário de Guerra

Autor (a): João Paulo Silveira
Editora: Talentos da Literatura Brasileira
Ano: 2016
Lido em: maio de 2017
Nº de páginas: 384
Onde Comprar: AMAZON
Livro recebido em parceria com o autor

Galaniel e seus companheiros recém chegaram na linha de frente.
Calouros que acabaram de sair do treinamento.
A guerra em seu ápice, assola o reino de Kor.
O inimigo infernal avança com todo seu exército.
Os guerreiros morrem as centenas.
As primeiras batalhas...
As primeiras perdas...
Como surgiram os OITO? De onde vem sua fama? Qual sua tragetória?
Conseguirão eles deter a horda de demônios e ajudar seu povo?
Acompanhe o relato de Galaniel sobre as principais batalhas que ele e seus companheiros participaram.
Venha você também lutar com... Coragem e Honra!

DIÁRIO DE GUERRA conta a história por completa da criação do grupo intitulado Os Oito. Todas as questões que ficaram em aberto envolvendo o passado dos personagens lá em INSURREIÇÃO são nessa obra apresentados com riqueza de detalhes. É possível finalmente definir quais deles você sente empatia e se está disposto a torcer por eles daqui para a frente.
 É encantador ver um Galaniel mais novo e como esse protagonista cresceu a cada trauma sofrido.
 Balkatar ainda não fez nenhum pacto como os humanos. Ou seja, vemos o quanto o demônio é diabólico ao criar carnificinas que despertam em nossos corações o lamento e tremendo ódio. O autor soube muito bem criar um vilão que não desperta empatia, que desperta somente asco e sede de vingança.
 Fiquei bastante chocado com o significado dos Oito e o quanto tal aliança era forte no passado.
 Adoro cenas de ação, mas senti que o autor exagerou ao retratar inúmeros combates com vitórias na maioria sendo dos humanos e tendo uma testemunha do mal para mostrar a Balkatar o fracasso da legião de demônios. Foi um jogo de gato e rato que me cansou, devo confessar.
 Entretanto, foi animador ver o cuidado do João Paulo Silveira ao interligar os acontecimentos que antecedem o início da obra INSURREIÇÃO. Para um livro de origens DIÁRIO DE GUERRA cumpriu muito bem com o seu papel.
 Ainda é um mistério a origem de Balkatar, mas uma parte do quebra-cabeça dos demônios foi revelada tendo a morte de um personagem querido como testemunha.
 Sinto que o autor evoluiu bastante do primeiro livro para cá. Claro que tem alguns detalhes que ainda me incomodam, mas que isso vária na visão de cada leitor. É a minha opinião pessoal.
 Só posso expressar o meu desejo para que o terceiro volume da série chegue logo e que Balkatar finalmente pereça de forma bastante cruel!
 Recomendo a obra para todo aquele leitor que acredita na fantasia medieval nacional e que curte uma boa cena de luta contendo magia.

24.7.17

[Promoção] Dia dos Pais Literário


E a Adriana, do blog MINHA VELHA ESTANTE, decidiu reunir blogs amigos para trazer essa promoção em comemoração ao  Dia dos Pais. Ah, mas você não é pai??? Tudo bem, não esquenta! Isso é só um pretexto porque a gente gosta mesmo é de ver os nossos seguidores felizes!!!
 Veja as regras abaixo e participe!!!

22.7.17

[Resenha] It - A Coisa

Autor (a): Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2014
Lido em:  março de 2017
Nº de Páginas: 1103
Onde Comprar: SARAIVA

 Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa.